Miopia da imprensa brasileira

maio 4, 2009

O New York Times publicou uma reportagem (“Despite Recession, Fearful Brazilians Keep Armored Car Sales Booming“) sobre o aumento da venda de carros blindados no Brasil após a crise.

Discordo do advérbio usado na manchete (despite). Neste caso, faria mais sentido dizer: “devido a” do que “apesar de”, a meu ver. Isto porque podemos esperar um aumento do desemprego devido à redução na atividade econômica. E, devido ao aumento no desemprego, infelizmente podemos esperar algum impacto na criminalidade.

Como as pessoas já esperam que isso irá acontecer, compram mais carros blindados por precaução e segurança. Simples.

Ao menos o NYT dedicou uma frase para explicar isto:

“But as the economy slides and the country sheds jobs, there is a palpable dread that street crime will get worse as well, economists here say.”

Coisa que não fizeram a BBC Brasil e a Folha de São Paulo, ao citarem a reportagem do periódico yankee. Para eles, ficou parecendo que este é um fenômeno estranho e contrário à lógica de que recessão provoca queda nas vendas, invarialvemente.

“De acordo com a Abrablin, os números continuam a crescer em 2009, apesar de um primeiro trimestre com maus resultados econômicos.”

Ignoram a existência de setores anti-cíclicos, que respondem de forma inversa ao desemprenho da economia.

E ainda acham que os agentes econômicos só enxergam um palmo à frente:

“O NYT afirma que, apesar de os índices de assassinatos e roubo de veículos terem caído em São Paulo, os paulistanos apontam a falta de segurança como principal razão para comprar um carro blindado.”

Parece que a imprensa brasileira também está precisando óculos para enxergar as expectativas e o comportamento das pessoas!

Anúncios