Tema de monografia

março 26, 2009

Camarada Lula dá uma idéia de tema de monografia para estudantes de Economia em todo o mundo:

Estaria a especulação financeira correlacionada com pele branca e olhos azuis!?

É o que o nosso presidente afirmou (confira aqui):

“Lula reforçou que a crise financeira internacional foi causada e fomentada por “gente branca, e de olhos azuis”, numa referência a especuladores estrangeiros, de países do primeiro mundo.”

Olho verde não! Só azul…

Se bobear dá até pra fazer teste de causalidade hein!

Só não sei onde encontrar base de dados pra isso… Como o Lula afirmou, ele já deve ter pesquisado. O aluno interessado no tema que pergunte a ele!

Anúncios

Questão de Jogos

março 25, 2009

Leia na Folha: “Câmara aprova perdão de dívidas de até R$ 10 mil com a Receita”

“A Câmara aprovou, nesta terça-feira, a medida provisória (MP) 449/08, que perdoa dívidas de até R$ 10 mil de contribuintes com a Receita Federal e estabelece novas regras para parcelamentos de débitos de tributos federais (…)”

“(…) poderão ser parceladas dívidas antigas, já parceladas, ou recentes sem parcelamento. O prazo máximo foi fixado em 180 meses e a correção será pela TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo, em 6,75%) ou por 60% da taxa Selic (11,25%).”

Agora a questão que só um gênio pode responder:

> > >   Quais serão os resultados desses incentivos!?   < < <

PS.: Shikida vai ficar tentado a perguntar aos seus alunos de Teoria dos Jogos, na esperança de encontrar um gênio! heheh


Perdendo as referências…

março 25, 2009

Estamos nos deparando com cifras tão malucas e estratosféricas com esta crise que eu estou perdendo meus parâmetros.

Quando vejo algo como R$60 bilhões, fico achando que é pouco dinheiro…

Estou tendo que pensar assim:

R$60 bilhões, hum… São R$60.000 milhões! Ah tá, é muuuuita grana!


Lucro e Receita

março 23, 2009

A BBC Brasil publicou uma matéria sobre aquele carrinho da indiana Tata Motors: “Carro mais barato do mundo começa a ser vendido”.

Segundo a BBC, a montadora – como qualquer outra na face da Terra hoje – enfrenta dificuldades por conta da ‘crise internacional’, e alega que:

“(…) mesmo que a companhia venda 250 mil modelos do carros (sic) por ano, os lucros contribuirão para aumentar apenas 3% da receita da montadora.”

Lucro = Receita Total – Custo Total

Faria mais sentido econômico e financeiro dizer que “as receitas contribuirão para aumentar menos de 3% do lucro da montadora”, não?

Não sei se é isso que quiseram dizer, mas o que de fato disseram não significa nada pra mim…


Recessão técnica? Mas se o denominador cai…

março 23, 2009

… a razão fica maior!

Muitos estão dizendo que, depois da queda do PIB acima das expectativas no último trimestre de 2008, o Brasil corre mais riscos de entrar numa “recessão técnica”, caracterizada por dois trimestres de quedas consecutivas no produto.

O PIB do 1º trimestre de 2009 será comparado com o 4º de 2008, e a variação seria:

{ [ ( PIB do 1ºT de 2009 ) / ( PIB 4ºT 2008 ) ] – 1 } * 100 %

Ok. Mas se o denominador (o PIB do 4ºT de 2008) foi menor do que o esperado, a chance de que haja uma variação negativa no PIB ficou menor!

O Brasil corre menos risco de entrar numa “recessão técnica”.

Mas o que isso significa na prática? Pra mim, nada demais. Apenas que alguns jornalistas aproveitam qualquer coisa pra fazer terrorismo econômico.


Bolsa-Gás boliviano

março 17, 2009

“Petrobras diz que sobra gás no Brasil com retração da indústria”

“(…) o país vive hoje uma folga de 15 milhões de metros cúbicos [de gás] por dia. A disponibilidade de gás é resultado da menor geração de térmicas, assim como da redução da demanda pelas indústrias.”

Esqueceram de citar também o excedente gerado pelo Bolsa-Gás, que o governo federal está pagando ao camarada Evo Morales com o suor do contribuinte brasileiro.

PS.: alguém sabe se os imigrantes bolivianos clandestinos no Brasil têm título de eleitor!?…


Confusões microeconômicas

março 17, 2009

Costumamos observar, com relativa frequência, confusões entre os conceitos microeconômicos de demanda, oferta, quantidades demandadas/ofertadas e equilíbrio de mercado.

Quando observamos os mercados na prática, no mundo real, estamos olhando apenas para os equilíbrios entre demanda e oferta destes mercados, o que nos retorna as quantidades vendidas/consumidas dos bens – que são iguais no equilíbrio – e o preço de equilíbrio do mercado.

Só é possível conhecer – ou melhor, estimar – as curvas de demanda e oferta com instrumentos econométricos (estatística aplicada à economia).

O movimento de queda na quantidade transacionada pode ser explicado tanto por fatores da demanda quanto da oferta. É incorreto supor um movimento na demanda apenas com a informação de queda na quantidade comercializada num dado mercado.

Veja o erro nesta reportagem da Folha: “Demanda por crédito cai entre consumidores e empresas, aponta Serasa”

“A crise financeira internacional fez cair a demanda por crédito tanto entre os consumidores como entre as empresas (…)”

“Entre as pessoas físicas, o novo indicador aponta queda de 10,5% entre os brasileiros que procuraram crédito (…)”

“(…) a demanda por crédito entre as pessoas jurídicas aponta que 10,8% menos empresas procuraram crédito (…)”

Por acaso o movimento não poderia ter sido causado por mudanças em variáveis que copõem a curva de oferta de crédito!? Veja o gráfico abaixo:

mercado_credito

O leitor pode se perguntar: mas que diferença isso faz? Eu digo: toda! Uma queda na demanda por crédito indica um arrefecimento da demanda como um todo na economia. Indica que os indivíduos, por algum motivo, estão menos dispostos a contraír dívidas e consumir. Por outro lado, uma queda na oferta de crédito indica um problema localizado no mercado financeiro, apenas.

A queda na demanda é um sinal muito mais negativo para as perspectivas da economia a longo prazo. É o que os EUA estão vivendo hoje, mas que ainda não observamos com tanta clareza no Brasil.

Veja que não rejeito a hipótese de queda na demanda por crédito. Apenas esclareço que o debate vai muito além da conclusão apressada tomada pela Folha sobre a pesquisa da Serasa.